08h00

Câncer ocular em crianças requer atenção especial para diagnóstico precoce

Compartilhe
Tamanho do Texto

Tratamento do retinoblastoma envolve equipe multidisciplinar especializada e engloba várias modalidades terapêuticas. Assistência prestada no Hospital Santa Izabel/Oncoclínicas tem alcançado perspectivas promissoras para pacientes do SUS e operadoras de saúde

 

Câncer de olho que começa na retina – o revestimento sensível no interior do olho responsável pela captura da imagem-, o retinoblastoma é o tumor intraocular maligno, mais comum na infância. Ele atinge uma em cada 18 mil crianças. São cerca de 400 novos casos por ano no Brasil. A doença despertou maior atenção desde o final do mês passado, quando os jornalistas Tiago Leifert e Daiana Garbin anunciaram que sua filha, Lua, de apenas 1 ano e três meses, está com a doença.

Essa forma rara de câncer pode ocorrer em um ou ambos os olhos. “Quanto mais cedo o problema for identificado, maiores as chances de cura do paciente”, diz a oncopediatra Luciana Nunes. Para a maioria das doenças e, em especial, no caso de cânceres infantis, o diagnóstico precoce costuma assegurar melhores taxas de cura, qualidade de vida e um tratamento menos agressivo.

Os especialistas afirmam que os primeiros sintomas do retinoblastoma podem com frequência passar despercebidos para os pais. Os sinais que merecem toda a atenção são: uma cor branca na pupila quando a luz brilha no olho, por exemplo quando se tira uma fotografia com flash (chamado sinal do olho de gato), olhos que parecem estar em direções diferentes com algum desvio, visão ruim, vermelhidão e aumento do globo ocular.

Se os pais notarem alguma alteração nos olhos do filho é recomendável que marque uma consulta com um oftalmologista ou um pediatra. Uma vez diagnosticado o problema é fundamental o acompanhamento em um centro de referência em oncologia pediátrica.

Não existe ainda maneira comprovada de prevenir a doença. Para a maioria dos casos de retinoblastoma não está claro o que causa a mutação genética que leva ao câncer, embora este seja um dos poucos casos de câncer hereditário na faixa etária pediátrica. Exames de imagem, como ultrassonografia, tomografia e ressonância magnética, são importantes para determinar qual o grau de disseminação da doença.

Tratamento integrado - Cada caso precisa ser avaliado de forma individualizada, sendo fundamental o seguimento a longo prazo devido aos riscos de recidiva e envolve abordagem multidisciplinar com pediatras, oncologistas e oftalmologistas. Os tratamentos dependem do tamanho do tumor e se o câncer se espalhou para outras áreas. O objetivo é a cura.

As técnicas de tratamento local têm diminuído efetivamente a necessidade de remoção do olho, chamada enucleação. Em casos mais avançados, a quimioterapia pode ser necessária. O prognóstico vem evoluindo consideravelmente, principalmente devido ao reconhecimento precoce do tumor, avanço da medicina e ao suporte clínico mais eficaz.

Referência na assistência oncológica pediátrica, o Hospital Santa Izabel atua de forma conjunta com o Grupo Oncoclínicas, disponibilizando eficiente estrutura e equipe multiprofissional especializada para o tratamento do retinoblastoma.

Certificações
Selo Diamante em Hemodinâmica
Selo Diamante em Hemodinâmica

O Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Santa Izabel foi o primeiro da Bahia a receber a mais alta certificação de qualidade nos procedimentos de hemodinâmica e cardiologia intervencionista, conferida pela Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). Menos de dez serviços de hemodinâmica alcançaram essa certificação no Brasil. 

O selo diamante, concedido em parceria com o IQG - Health Services Accreditation é considerado o nível máximo de qualidade. Ele atesta o compromisso da unidade com a qualidade e segurança na gestão da assistência ao paciente, a qualificação profissional e a melhoria dos processos.

Certificação Internacional QMentum Diamond
Certificação Internacional QMentum Diamond

O Hospital Santa Izabel conquistou em agosto de 2019 a certificação internacional QMentum, que atesta práticas de gestão e de assistência mais transparentes e seguras, igualadas a padrões de excelência internacionais. O modelo da Acreditação QMentum International possui as seguintes diretrizes de avaliação: foco epidemiológico, acessibilidade, segurança, segurança ocupacional, cuidado centrado no paciente, continuidade do cuidado, efetividade e eficiência. O Hospital Santa Izabel tornou-se integrante QMentum International IQG em 2017, quando iniciou a adequação e melhoria dos processos internos, como forma de garantir a maior segurança e qualidade assistencial e a redução dos riscos no ambiente hospitalar.

HIMSS EMRAM 7
HIMSS EMRAM 7

O Hospital Santa Izabel conquistou, em 2019, a certificação da Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS) estágio 7 e se tornou o oitavo hospital brasileiro a ser reconhecido pela metodologia considerada uma das mais importantes a auxiliar a transformação digital de unidades de saúde. Para tal, a Santa Casa da Bahia ampliou os investimentos para implementar novas soluções tecnológicas com capacidade de melhorar a qualidade e segurança da assistência ao paciente e transformar o Santa Izabel no primeiro hospital digital do Estado.

2019 - 2022. Santa Casa da Bahia. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital