10h00

Entre o mar e a folia: veja cuidados com a audição durante o verão

Compartilhe
Tamanho do Texto
Entre o mar e a folia: veja cuidados com a audição durante o verão

Em Salvador, a alta temporada convida moradores e turistas a desfrutarem das atrações da época. Entre idas às praias, ensaios de verão e a chegada do Carnaval, alguns cuidados com a saúde devem ser tomados. A audição é uma das coisas que pode ser afetada nessas situações e muitas vezes é negligenciada. Para evitar que isso aconteça, o otorrinolaringologista e coordenador do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Santa Izabel, Nilvano Andrade, alerta para os principais perigos que as pessoas devem ficar atentas nesse período.

No meio da folia

O contato com o som, principalmente dos trios elétricos, requer uma distância e tempo de exposição para não causar lesões irreversíveis no ouvido interno. Para exemplificar, a intensidade de som permitida na indústria é de 85 decibéis, mas com o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI), ela pode ser diminuída para até 40 decibéis. “No Carnaval, a potência do trio pode chegar a 100 decibéis, e o folião está exposto a essa intensidade por cerca de 8h sem proteção, então imagine os efeitos disso no aparelho auditivo”, declara o otorrinolaringologista.

Sinais de alerta

O primeiro sintoma de que o ouvido sofreu algum dano é o zumbido, às vezes associado a vertigem. O especialista do Santa Izabel informa que esses sintomas geralmente desaparecem em alguns minutos, mas em alguns casos pode levar horas ou serem definitivos. Por isso a primeira ação a ser tomada caso a pessoa sinta qualquer desconforto auditivo é se afastar imediatamente da fonte sonora.

Atenção!

“É necessário lembrar que o ouvido é um órgão em que as lesões são irreversíveis e o dano definitivo pode ocorrer durante um pequeno tempo de exposição.A distância do trio é difícil mensurar, porém, é claro que quanto mais próximo, maior a chance de lesão”, explica o otorrino, que alerta para o risco de perda súbita de audição, outro quadro irreversível.

Dando um tchibum

Ambientes aquáticos, como praias, rios e piscinas, que ficam mais populares durante o verão, também requerem cuidados. Nesses locais, existem dois principais riscos associados, como explica o doutor Nilvano. “A exposição demasiada a água pode causar lesões na pele do conduto auditivo e o mergulho e a mudança de pressão na caixa timpânica pode levar a uma otite média, que é a infecção no ouvido”. Os sinais de que algo está errado incluem dor intensa, acompanhado de coceira e sensação de ouvido tapado.

Para todos os momentos

“De maneira geral, os hábitos de uma vida saudável interferem diretamente na qualidade auditiva de maneira imediata ou tardia. Fatores como a exposição abusiva ao som, a água, ao álcool e o tabagismo podem interferir significativamente na qualidade auditiva”, relata o especialista. Por isso ele aconselha a visita regular ao otorrinolaringologista, pois a realização de exame auditivo rotineiro pode detectar perdas auditivas de maneira precoce, não percebidas pelo paciente. “Lembramos que as perdas pequenas da audição podem ser indicativas de doenças graves e até de tumores”, conclui.

Certificações
Selo Diamante em Hemodinâmica
Selo Diamante em Hemodinâmica

O Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Santa Izabel foi o primeiro da Bahia a receber a mais alta certificação de qualidade nos procedimentos de hemodinâmica e cardiologia intervencionista, conferida pela Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). Menos de dez serviços de hemodinâmica alcançaram essa certificação no Brasil. 

O selo diamante, concedido em parceria com o IQG - Health Services Accreditation é considerado o nível máximo de qualidade. Ele atesta o compromisso da unidade com a qualidade e segurança na gestão da assistência ao paciente, a qualificação profissional e a melhoria dos processos.

Acreditação com Excelência ONA 3
Acreditação com Excelência ONA 3

O Santa Izabel tem Acreditação com Excelência referente a três níveis: Segurança do Paciente, Gerenciamento de Risco e Rotina, e os indicadores de Qualidade e de Desempenho. A Acreditação é emitida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e é o nível máximo obtido a nível nacional. A assistência ambulatorial e hospitalar contempla os pacientes particulares e conveniados às principais operadoras e planos de saúde, além dos usuários encaminhados para atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Certificação Internacional QMentum Diamond
Certificação Internacional QMentum Diamond

O Hospital Santa Izabel conquistou em agosto de 2019 a certificação internacional QMentum, que atesta práticas de gestão e de assistência mais transparentes e seguras, igualadas a padrões de excelência internacionais. O modelo da Acreditação QMentum International possui as seguintes diretrizes de avaliação: foco epidemiológico, acessibilidade, segurança, segurança ocupacional, cuidado centrado no paciente, continuidade do cuidado, efetividade e eficiência. O Hospital Santa Izabel tornou-se integrante QMentum International IQG em 2017, quando iniciou a adequação e melhoria dos processos internos, como forma de garantir a maior segurança e qualidade assistencial e a redução dos riscos no ambiente hospitalar.

HIMSS EMRAM 7
HIMSS EMRAM 7

O Hospital Santa Izabel conquistou, em 2019, a certificação da Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS) estágio 7 e se tornou o oitavo hospital brasileiro a ser reconhecido pela metodologia considerada uma das mais importantes a auxiliar a transformação digital de unidades de saúde. Para tal, a Santa Casa da Bahia ampliou os investimentos para implementar novas soluções tecnológicas com capacidade de melhorar a qualidade e segurança da assistência ao paciente e transformar o Santa Izabel no primeiro hospital digital do Estado.

2019 - 2020. Santa Casa da Bahia. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital